Portugal é um dos países europeus com melhor cobertura geográfica no que respeita ao tratamento da doença renal crónica por hemodiálise, apresentando caraterísticas únicas quando comparado com outros países: 9% dos doentes são tratados em unidades hospitalares públicas e 91% em unidades privadas. A ANADIAL representa 89 das 94 unidades de diálise que operam em Portugal e que integram a rede convencionada da saúde.

Num setor predominantemente privado é de salientar que o tratamento da doença renal crónica é uma referência de excelência no panorama assistencial português.

Mesmo numa situação de redução dos valores de reembolso a que temos assistido nos últimos anos, tem sido notório o esforço do setor privado em melhorar, cada vez mais, a qualidade da sua oferta e do seu desempenho.

Os níveis de adequação terapêutica e as taxas de morbilidade e mortalidade colocam-nos numa posição cimeira a nível internacional, não apenas na diálise, mas também na transplantação.

As constantes melhorias nas unidades privadas e os investimentos significativos em infraestruturas têm os doentes como grandes beneficiários e são um incentivo para o incremento da qualidade nas unidades públicas.

A ANADIAL pretende criar valor para o doente e para a sociedade com a ampliação de serviços com inovação.

O TRATAMENTO DA DOENÇA RENAL CRÓNICA TERMINAL É UMA REFERÊNCIA NO PANORAMA ASSISTENCIAL PORTUGUÊS.

UNIDADES DE HEMODIÁLISE (2018)

Fonte: ANADIAL dados 2018